Nove professores da Entomologia estão no ranking Top 10.000 Scientist da América Latina

O Programa de Pós-Graduação em Entomologia tem nove professores entre os citados no  ranking Top 10.000 Scientist da América Latina, produzido pelo AD Scientific Index. A lista inclui pesquisadores de 453 instituições latino-americanas e mostra o coeficiente de produtividade total e o dos últimos cinco anos dos cientistas com base no i10, no índice h e nas citações do Google Scholar. Seguindo estes critérios, estão listados os pesquisadores que ofereceram, no período citado, maior contribuição para a comunidade científica. 

Entre os 115 professores de destaque da Universidade Federal de Viçosa (UFV), nove estão atualmente ligados ao PPGEnt: Raul Guedes, José Cola Zanuncio, Marcelo Picanço, José Eduardo Serrão, Ângelo Pallini, Eugênio de Oliveira, Eliseu Pereira, Frederico Salles e Eraldo Lima. Além destes, a lista traz ainda o professor José Henrique Schoereder, recentemente aposentado, que também integrou o grupo de orientadores da Entomologia. “É altíssima a representatividade da Entomologia no ranking. Estamos colhendo os frutos da dedicação dos nossos docentes’, diz o coordenador do programa, Gustavo Martins

Clique aqui para conhecer a lista completa.  

A surpresa, na avaliação de Gustavo, está no fato de professores “novatos” já aparecerem no ranking. “A sucessão dos docentes precisa continuar com professores de alto nível na pesquisa. A inclusão de tantos professores no ranking também diz muito sobre a diversidade de temas que o programa tem, em várias áreas da Entomologia. Precisamos continuar a atrair alunos de alto nível, pois eles constituem a base do que é feito no programa. É um orgulho”, avalia Gustavo.

A UFV é a segunda universidade de Minas Gerais em número de cientistas destacados no Top 10.000, e a 13ª do Brasil. Este é, segundo o AD Scientific Index, o primeiro levantamento feito com base no i10 – que indica o número de publicações com no mínimo dez citações -, e no índice h, que representa a relação entre o número de publicações e o número de citações de um pesquisador.

Foto: Rodrigo Carvalho Gonçalves

Entomologia promove mesas redondas e mini curso no SIA 2021

Três mesas redondas e um mini-curso que fazem parte da programação do Simpósio de Integração Acadêmica (SIA) da UFV serão oferecidos por estudantes do Programa de Pós-Graduação em Entomologia. Este ano, mais uma vez, o evento será realizado online, entre os dias 05 e 07 de outubro. Desta vez, o tema central de discussões é “A transversalidade da ciência, tecnologia e inovações para o planeta“.

O Laboratório de Interações Inseto-microrganismo apresenta no dia 07, das 10h às 12h, o minicurso “Fungos no controle de Insetos – da Biologia à prática“, ministrado pelos pesquisadores Eduardo Costantin, Keminy Ribett e Elenir Queiroz. Todas as 25 vagas foram preenchidas poucas horas depois de abertas as inscrições. “Nossa expectativa é a melhor possível. O controle biológico é um tema relativamente pouco debatido entre os alunos da graduação, e certamente o curso será uma oportunidade muito boa também para a nossa formação profissional”, avalia Keminy. 

O Grupo de Estudos em Entomologia Insectum, que organiza três mesas redondas, foi convidado a integrar o SIA, este ano, depois da boa repercussão de sua participação na edição de 2020. “Nossa expectativa é altíssima, considerando que a experiência do ano passado foi excelente. Tivemos uma expressiva participação ao vivo e os vídeos, que ficam disponíveis depois em nosso canal, têm visualizações até hoje”, conta Jéssica Martins, coordenadora de divulgação do grupo. 

No primeiro dia de evento, a mesa tem como tema “Tecnologia no estudo da entomologia forense“, às 9h30. No dia 6, o assunto é “Tecnologia e novas ferramentas taxonômicas“, às 8h, e, no dia 7, às 18h, o tema em debate será “Tecnologia aliada à ecologia“. Os convidados são pesquisadores da UFV, da Unicamp e da Fiocruz. “Para nós, organizar essas mesas é uma ótima oportunidade de capacitação e aprendizado, além de uma chance fantástica de nos aproximar de especialistas que admiramos muito”, diz Jéssica.

A programação geral do SIA pode ser consultada neste link. As inscrições devem ser feitas até segunda-feira, dia 04.

Foto: Vipin Baliga

Workshop reúne especialistas em controle de pragas em outubro

Os professores Ângelo Pallini e Madelaine Venzon, do Programa de Pós-Graduação em Entomologia, coordenam o V Workshop Controle Alternativo de Pragas e Doenças, que acontece entre os dias 26 e 28 de outubro. O evento é uma parceria entre a Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig) e a Universidade Federal de Viçosa (UFV), por meio do Mestrado Profissional em Defesa Sanitária Vegetal. O Workshop vai acontecer totalmente online e reunirá especialistas de diversas universidades do Brasil e do mundo. 

A programação geral do evento, que pode ser conferida aqui, inclui palestras, debates e minicursos. A principal meta do evento é promover o debate e a atualização técnica de estudantes e profissionais das áreas de ciências agrárias e biológicas. “Teremos a participação de pesquisadores de 22 instituições públicas e privadas, nas palestras e nos cursos, todos com vasta experiência na área”, diz Angelo. De acordo Madelaine, as discussões e práticas no assunto avançaram positivamente desde o primeiro Workshop, realizado há 15 anos. “Nesta quinta edição, as discussões abordarão as tecnologias ditas alternativas, mas que já são uma necessidade hoje, inclusive nos cultivos convencionais”.

Em 2021, o evento está organizado em três painéis, com os temas: “Manejo alternativo de pragas”, “Manejo Alternativo de Doenças” e “Controle biológico à disposição do produtor: o que existe no mercado hoje”. Além de coordenarem o evento, os professores Ângelo e Madelaine participam da mesa de abertura do primeiro painel e formam o grupo de debatedores que encerra o terceiro. Madelaine também fala sobre “Controle Biológico de Pragas na Agricultura Regenerativa”, no primeiro painel, e Ângelo encerra a mesma noite com um debate com o pesquisador Trazilbo José de Paula Júnior, da Epamig.  

Em cada um dos três dias de evento também serão oferecidos cursos diversos – veja a lista completa aqui.

Submissão de trabalho
O Workshop recebe inscrições de trabalhos até esta quinta-feira, dia 30 de setembro. Para submeter trabalhos, os interessados devem enviar um resumo simples, que será analisado pela Comissão Científica do Workshop, considerando o mérito e o grau de relevância do trabalho, seus objetivos, seu conteúdo científico e sua originalidade. É fundamental que o trabalho seja submetido pelo primeiro autor do texto, e que o mesmo já tenha feito sua inscrição no evento. Veja todos os detalhes aqui

As inscrições gerais para o evento podem ser feitas neste link.

Foto: Madelaine Venzon

Og de Souza recebe Medalha de Ouro Peter Henry Rolfs

O professor do Programa de Pós-Graduação em Entomologia Og Francisco Fonseca de Souza é um dos agraciados de 2021 com a Medalha de Ouro Peter Henry Rolfs. Concedida pelo Conselho Universitário (Consu) da UFV, a medalha homenageia servidores que tenham se destacado em suas áreas de atuação. Og, que é professor da instituição desde 1993, recebe a medalha do Mérito em Ensino

“Fiquei muito honrado com este reconhecimento. Desde meus tempos de graduação aqui na UFV eu já admirava o compromisso que alguns professores tinham com a didática e a preocupação que eles tinham em garantir que nós, então estudantes, entendêssemos a matéria. Posteriormente vi alguns desses professores serem agraciados com esta medalha e isso me mostrou que eu não estava errado ao considerá-los bons exemplos. Cá com meus botões, eu pensava: ‘se um dia for professor, vou tentar copiar pelo menos um pouquinho da postura destes gigantes do ensino’  Hoje, ao ser colocado junto a estes gigantes, tenho a sensação de ter sido um bom aprendiz. Tenho a sensação do dever cumprido, de ser um servo que não enterrou o talento…”

A indicação de Og foi uma decisão unânime do colegiado do Departamento de Entomologia da UFV. No documento que oficializa a indicação, o grupo destaca os feitos do professor em suas quase três décadas de dedicação à Entomologia, inclusive a criação, em 1996, do programa de integração entre alunos de graduação e pós-graduação. O sistema, ativo até hoje, dá aos estudantes, por meio da troca com seus colegas, a oportunidade de adquirir conhecimento ativamente, em contraste com os modelos de ensino tradicionais. Anos depois, o programa foi absorvido pela Capes, servindo como base para a criação do Estágio em Ensino da pós-graduação brasileira. 

Também foram destacadas as iniciativas de criação do Museu Vivo de Entomologia (ativo desde 2006), que identifica, por meio de placas, eventos relacionados a insetos em todo o campus da UFV, e o site de didática em Entomologia – https://zenodo.org/communities/entomoteaching/ – onde o professor disponibiliza, para acesso geral, idéias e estratégias relacionadas ao ensino. Desde 1993, Og já teve cerca de dez mil alunos na UFV, em mais de oito mil horas-aula. 

“A importância deste reconhecimento vem do fato de que somos essencialmente uma universidade de pesquisa que entendeu perfeitamente que não é possível ser bom pesquisador sem ser bom professor. Afinal, a missão do cientista é explicar o mundo, ao invés de simplesmente descobrir coisas novas e guardá-las para si.”

Foto: Rodrigo Carvalho Gonçalves

Lives debatem genômica e abelhas no canal do Insectum

O grupo de estudos Insectum realiza dois encontros online nesta semana, nos dias 21 e 22 de setembro (terça e quarta). Nos dois casos, os links estarão abertos a todos os interessados em participar. 

Na terça-feira, quem fala é Erick Cordeiro, com o tema “Genômica de populações – mais um neologismo ou uma oportunidade inovadora para entender processos evolutivos em ambientes tropicais?” Erick possui graduação em Engenharia Agronômica e mestrado em Entomologia pela UFV, doutorado em Entomologia pela Kansas State University e Phd em Entomologia Agrícola pela University of Exeter, na Inglaterra. Atualmente, é cientista associado na empresa Provivi, e desenvolve pesquisa relacionada ao manejo da resistência de insetos. O evento é realizado pelo professor Eliseu Pereira, coordenador do Laboratório de Interação Inseto-Planta, e acontece às 19h, neste link

Na quarta-feira, o Insectum realiza a segunda etapa dos encontros promovidos em parceria com a professora Mayara Lopes, que ministra a disciplina Entomologia Geral. Desta vez, o tema em debate será “Colapso das abelhas”, com a presença do professor Weyder Cristiano Santana, do Departamento de Entomologia da UFV. O evento começa às 18h, neste link.