Programas de pós-graduação da UFT e da UFV comemoram uma década de parceria acadêmico-científica

P1010762

Consolidar um programa de pós-graduação emergente por meio da cooperação acadêmico-científica com um programa de pós-graduação já consolidado. Com esse objetivo, nascia há 10 anos, a parceria entre o PPG em Entomologia da UFV e o PPG em Produção Vegetal da Universidade Federal do Tocantins (UFT). Os bons resultados são percebidos em ambas as instituições. De um lado, o PPG em Produção Vegetal elevou o seu conceito na Capes. De outro, a Entomologia ampliou as suas linhas de pesquisa e a sua inserção nacional. Além da parceria formalizada, vale destacar que dos 16 docentes permanentes do PPG em Produção Vegetal da UFT, 10 são ex-alunos da UFV, e três desses são egressos da Entomologia.

O professor Renato de Almeida Sarmento é um deles. Ele fez doutorado em Entomologia na UFV, sob a orientação do professor Angelo Pallini, e ainda concluiu o PhD em Biologia Populacional, na University of Amsterdam (Holanda), sob a orientação do professor Arne Janssen, também orientador da Entomologia. Docente da UFT desde abril de 2008, lotado no Campus de Gurupi, onde coordena o Laboratório de Ecologia Funcional e Aplicada, o professor Renato participa desde o começo da cooperação com a UFV.

 Projetos

A parceria iniciou-se em novembro de 2008, com a aprovação do projeto Casadinho pelo CNPq. Naquela época, o PPG em Produção Vegetal tinha sido criado a pouco tempo, no ano de 2006, oferecendo apenas mestrado. Após a conclusão desse projeto, a parceria entre os PPGs teve continuidade com a aprovação pela Capes, do projeto Procad (Programa de Cooperação Acadêmica).

O professor Renato, que acompanhou de perto essa parceria nascer, crescer e render bons resultados, destaca que “diversos alunos da Produção Vegetal-UFT desenvolveram suas teses na Entomologia UFV e vice-versa. No ano de 2012, quando o projeto Procad estava no seu segundo ano, a Produção Vegetal-UFT subiu de nota na Capes, alcançando o conceito 04 e aprovando o doutorado. Em 2014, aprovamos outro Procad, envolvendo um número maior de professores. Agora em 2018, esse Procad está no seu último ano de vigência, e obtivemos nota 05 na Capes”.

 Interação

Ao longo desses dez anos, os projetos de cooperação ampliaram a interação científica entre os pesquisadores das duas instituições. Atualmente, além do professor Renato Sarmento, os seguintes professores da UFT também participam da parceria: Raimundo Wagner de Souza Aguiar e Danival José de Souza, ambos egressos do PPG em Entomologia, e os professores Gil Rodrigues dos Santos e Rodrigo Ribeiro Fidelis.

Inicialmente, quatro orientadores da Entomologia UFV participavam da cooperação: Angelo PalliniMarcelo Coutinho PicançoArne Janssen e Madelaine Venzon. Atualmente, além deles, outros cinco orientadores também desenvolvem projetos com a UFT: Eliseu José Guedes PereiraEraldo Rodrigues de LimaEugenio Eduardo de OliveiraRaul Narciso Carvalho Guedes e Terezinha Maria Castro Della Lucia.

O professor Angelo Pallini avalia que “nesse tempo, a Entomologia ganhou com a possibilidade de teses da UFV serem desenvolvidas na UFT, com a realização de missões de pesquisa e extensão que recebemos na UFV e com a ampliação das linhas de pesquisa, como as pesquisas com pinhão manso e melancia”.

Já o professor Renato Sarmento acredita que “a aproximação entre os pesquisadores envolvidos, bem como a possibilidade de treinamento temporário de nossos estudantes em laboratórios extremamente bem montados em Viçosa (MG), além do contato com pesquisadores e professores de renome nacional e internacional, contribuíram com o aumento expressivo na qualidade da produção científica dos nossos docentes. Tais ações refletiram sem sombra de dúvidas na consolidação do PPG em Produção Vegetal da UFT, saindo de nota 03 para nota 05” – comemora.

Mestrado Profissional em Defesa Sanitária Vegetal recebe inscrições de candidatos

UFV - Prédio Principal

O Mestrado Profissional em Defesa Sanitária Vegetal da UFV está recebendo inscrições de candidatos para o Processo Seletivo 2019/1. São oferecidas 25 vagas, destinadas a profissionais graduados nas ciências agrárias e áreas afins, que tenham interface com a defesa sanitária vegetal.

O curso é estruturado de forma a permitir que o aluno concilie suas atividades profissionais com os estudos, possibilitando, inclusive, que o aluno aplique no seu local de trabalho o conhecimento adquirido nas aulas.

O Mestrado Profissional em Defesa Sanitária Vegetal tem duração de dois anos e as disciplinas são oferecidas em módulos condensados, durante encontros presenciais realizados no campus da UFV, em Viçosa (MG). Além das aulas presenciais, os alunos recebem ensinamentos em ambiente virtual, ao longo dos semestres.

Além de utilizarem toda a infraestrutura da Universidade para as atividades de ensino e pesquisa, os alunos ainda contam com a orientação de professores da UFV. O corpo docente é composto na sua maior parte por professores dos departamentos de Entomologia, Fitopatologia, Fitotecnia e Economia da UFV. Reforçando o time de orientadores, conta também com pesquisadores da Embrapa e Epamig.

As aulas da próxima turma do Mestrado Profissional terão início no dia 11 de março de 2019.  Os candidatos poderão se inscrever até o dia 4 de fevereiro, apenas pela internet. Para saber mais, leia o Edital do Processo Seletivo 2019/1.

Interdisciplinaridade da Entomologia UFV atrai pesquisadores de diferentes áreas do conhecimento

entomologia_4

As múltiplas possibilidades de uso de insetos como modelo de estudo e a abertura do PPG em Entomologia da UFV ao intercâmbio de conhecimento atraem pesquisadores de diferentes áreas. Recentemente, uma pesquisadora da área de toxicologia em seres humanos foi aprovada para fazer pós-doutorado no Departamento de Entomologia. Doutora em Biologia Celular e EstruturalGraziela Domingues Almeida Lima trabalhou no doutorado com “compostos bioativos, com ênfase na avaliação in vitro e in vivo de substâncias (compostos sintéticos e extrato de plantas) com potencial terapêutico, principalmente antitumoral”. Agora, no pós-doutorado no Departamento de Entomologia, ela tem se dedicado a duas linhas de pesquisa: uma relacionada à resistência de insetos a inseticidas e outra relacionada à prospecção de extratos vegetais e moléculas sintéticas (inéditas) com potencial inseticida.

entomologia_8

Formada em Ciências Biológicas, com especialização em Farmacologia e Farmacogenética Clínica pelo Centro Universitário do Leste de Minas Gerais, com mestrado e doutorado em Biologia Celular e Estrutural pela UFV, Graziela destaca:  “De certa forma, durante toda a minha formação acadêmica, eu me dediquei à busca de substâncias (sintéticas e naturais) com diferentes atividades biológicas e principalmente, em conhecer suas aplicabilidades”. Agora, no pós-doutorado, sob a supervisão do professor Eugênio Eduardo de Oliveira, não está sendo diferente. “Eu entendo que a entomologia é uma área que me possibilita não somente investigar substâncias com aplicação inseticida, mas também ser uma fonte de novas moléculas de partida para o desenvolvimento/engenharia de compostos inéditos com aplicações não somente entomológicas” – afirma, já vislumbrando novas possibilidades de uso de insetos como modelo de estudo.

entomologia_20

Entomologia recebe inscrições de 52 candidatos para mestrado e doutorado

_DSC5116

Ao todo, 52 candidatos se inscreveram no Processo Seletivo 2019/1. No mestrado, 35 candidatos concorrem a nove vagas. No doutorado, são 17 candidatos inscritos para três vagas ofertadas.

No dia 19 de outubro, os 52 candidatos vão fazer a prova escrita, primeira etapa da seleção. A prova será aplicada em várias cidades brasileiras e também na Costa Rica. Em Viçosa (MG), a prova será aplicada na Sala 301 do PVA (Pavilhão de Aulas I), no Campus da UFV .

Veja abaixo a relação de candidatos inscritos e as informações sobre todos os locais de prova:

  Candidatos inscritos no Processo Seletivo 2019/1

 Informações sobre locais de prova 2019/1

Entomologia divulga resultado da seleção para pós-doutorado

_DSC9215

Entomologia divulgou nesta terça-feira, dia 02, o resultado da seleção para pós-doutorado, com bolsa financiada pela CAPES, através do Programa Nacional de Pós-Doutoramento (PNPD). Três candidatos participaram do processo seletivo, sendo selecionada Glenda Samara Dias Santos.

  Confira o resultado na íntegra