Entomoparty promove integração e descontração entre membros da Entomologia

1

Nem só de experimentos, publicações e disciplinas vivem os entomologistas da UFV. Se divertir também faz parte. Visando recepcionar e integrar os novos estudantes do PPG em Entomologia da UFV, foi realizada no dia 23 de setembro, a Entomoparty, uma animada confraternização organizada pelos representantes discentes. A recepção aos “calouros da pós-graduação” mostrou que, além de pesquisa de qualidade, os integrantes da Entomologia também sabem festejar com excelência.

Quem participou garante que a Entomoparty não só cumpriu o objetivo de integrar os estudantes, mas também os professores que estavam presentes. “Professores e alunos de mestrado e doutorado, todos no mesmo ambiente conversando de igual para igual. Senti-me bem acolhida, pude ter mais contato com as pessoas que tinha conhecido apenas de vista. As brincadeiras do ‘trote’ foram divertidas e ajudou mais ainda nessa integração. Foi um momento bacana, já quero a próxima Entomoparty” – afirma a estudante Mayara Loss Franzin, que ingressou no doutorado neste semestre, sob a orientação da pesquisadora Madelaine Venzon.

Após cursar Agronomia no Instituto Federal do Espírito Santo e concluir o mestrado em Ciências Agrárias na Universidade Federal de São João Del Rei, Mayara chegou à UFV com receio de como seria a sua adaptação à nova instituição: “A minha graduação e mestrado foram em instituições pequenas, e isso colabora para que ‘todo mundo conheça todo mundo’. Quando cheguei à UFV, tive receio de me sentir sozinha pelo fato de ser uma instituição grande e isso talvez, fizesse as pessoas não serem receptivas. Mas, para minha alegria, aconteceu o oposto. Senti-me muito bem acolhida pelo Departamento de Entomologia e pelas pessoas do meu laboratório. Todas as pessoas com quem tive contato foram receptivas e se mostraram dispostas a me ajudar nesta nova etapa. Tem sido uma experiência incrível ser uma aluna da UFV, a cada dia me apaixono mais por isso aqui! Além disso, está sendo gratificante me especializar em um curso renomado no país, cheio de excelentes profissionais e com uma ótima estrutura para a pesquisa e o ensino”.

Quem também chegou à UFV há pouco tempo e já se sente em casa, é o argentino Rodrigo Gabriel Cazado Torasso, estudante da Facultade de Agronomía e Zootecnia, da Universidad Nacional de Tucumán (Argentina). O estudante de graduação chegou ao Brasil no mês de agosto, para mobilidade acadêmica. Ele está estagiando no Laboratório de Interações Inseto-Planta, sob a orientação do professor Eliseu José Guedes Pereira.

Rodrigo ficará no Brasil até o dia 20 de dezembro e tem aproveitado bastante esse período: “Estou gostando muito. Na verdade, a vida no Brasil é diferente. Mas acho que a mobilidade acadêmica é muito boa para conhecer outras culturas, jeito de viver, língua, pessoas, paisagem, cidades, etc. Tenho muito saudade da minha cidade, família, amigos, comidas, etc. Mas eu já estou pensando em voltar para fazer pós-graduação” – revela, entre risos.

O estudante argentino também participou da Entomoparty e aproveitou a oportunidade para fazer novas amizades. A confraternização reuniu cerca de 80 participantes, entre estudantes de graduação e pós, pós-doutores, professores, técnicos, egressos e acompanhantes.

Além de toda a diversão, o evento possibilitou discutir assuntos mais sérios como, por exemplo, a participação no EntomoQuiz, jogo de perguntas e respostas realizado durante o Congresso Brasileiro de Entomologia. De acordo com o representante discente Wilson Rodrigues Valbon, “a Entomoparty é importante para a integração e aproximação dos estudantes, uma vez que o Programa atende alunos de outros departamentos. Além disso, durante o evento foi discutido sobre a partição dos alunos no EntomoQuiz. Esta edição da Entomoparty também foi especial pois teve sorteio de brindes como camisas e chaveiros do último Simpósio de Entomologia, com o objetivo de resgatar a importância da participação dos estudantes na organização do próximo Simpósio, em 2019. Somado a isso, comemoramos o conceito 7 da CAPES novamente”.

Vale lembrar que a Entomoparty é o único momento de lazer que reúne grande parte dos estudantes da pós-graduação. A representação discente tem algumas ideias para ampliar esses momentos de integração. Mas enquanto eles não chegam, só nos resta aguardar pela próxima Entomoparty, prevista para o próximo semestre. Afinal, depois de dois anos de mestrado ou quatro de doutorado, além do título, levamos o aprendizado, as amizades, as lições e as lembranças dos momentos que vivemos.

f

  Alguns registros de edições passadas, Entomoparty 2014, 2015 e 2016:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>