“Universitário por um dia” integra alunos do ensino médio à rotina acadêmica

ENT 160_Raul Guedes

Acordar bem cedo no friozinho típico de Viçosa. Às 7h passar pelas Quatro Pilastras e seguir pela Reta rumo ao RU para tomar café da manhã. Ir à Biblioteca Central e logo depois assistir a aula prática sobre pragas de grãos armazenados, ministrada pelo professor Raul Narciso Guedes, no Departamento de Entomologia. Esse poderia ser um início de manhã comum para qualquer estudante do curso de Agronomia da UFV. Mas não foi. Esse foi só o começo de uma quinta-feira diferente para a aluna do ensino médio, Mariana Ribeiro de Lana, “universitária por um dia”. Aos 17 anos, Mariana teve a oportunidade de viver um pouco a rotina de um estudante na universidade. No dia 16 de junho, ela acompanhou as atividades acadêmicas da estudante de Agronomia, Clara Glória Oliveira, madrinha no projeto Universitário por um dia.

O projeto visa integrar alunos do ensino médio à rotina universitária. Um estudante de graduação apadrinha um aluno do ensino médio, que o acompanha durante um dia na UFV. O padrinho apresenta as potencialidades do seu curso e esclarece dúvidas, possibilitando que o afilhado conheça melhor o curso de seu interesse. “O Universitário por um dia foi pensando para que além de interagir com estudantes do curso que ele escolheu e participar das aulas oferecidas pela UFV, o futuro universitário tenha a oportunidade de conhecer diversos ambientes da Universidade e de estabelecer novas amizades, podendo assim contribuir para a sua formação, pessoal ou profissional” – descreve um dos idealizadores do projeto, Mateus Santos, estudante de Química na UFV.

De acordo com a Rede CsF – Núcleo Viçosa, que organiza o projeto, já foram atendidos 61 afilhados, sendo 33 de escolas públicas e 28 de escolas particulares, de Viçosa e região. Para acompanhar os afilhados, o projeto contou até o momento com a participação de 31 padrinhos, sendo eles de 22 cursos dos quatro centros de ciências da UFV.

Universitário por um diaA universitária Clara Oliveira foi madrinha da aluna Mariana de Lana. Clara afirma que foi uma ótima experiência: “É muito bom ajudar as pessoas a se orientarem. Gostaria de ter tido essa oportunidade quando eu era vestibulanda. Graças a Deus, eu adoro o meu curso, mas conheço muitos casos de pessoas que desistiram do curso no meio do caminho por não gostarem ou por terem tomado a decisão ‘precipitadamente’”.

Segundo a madrinha, ela conversou com a sua afilhada sobre questões acadêmicas e pessoais: “Imagino que eu possa ter ajudado Mariana a sentir mais vontade de estudar firme para conseguir passar no SISU (Sistema de Seleção Unificada). Aos 17 anos, a cabeça da gente está um turbilhão e, às vezes, precisamos de ajuda ou inspiração para tomar decisões. Qual decisão ela irá tomar eu não sei, mas espero que esse dia a ajude”.

Aluna do 3º ano do ensino médio na Escola Estadual Dr. Mariano da Rocha, na cidade de Teixeiras (MG), Mariana garante que a decisão está tomada: ela pretende cursar Agronomia na UFV. “Para mim, ser ‘universitária por um dia na UFV’ foi ótimo, uma experiência única. Através desse dia pude ter certeza que quero ingressar no curso certo” –  afirma.

 Expectativa x realidade

Mariana passou um dia inteiro ao lado da sua madrinha. Depois da aula prática no Departamento de Entomologia, madrinha e afilhada assistiram aula teórica de Tecnologia de Alimentos; almoçaram no RU; foram à monitoria tirar dúvidas sobre Pragário; visitaram alguns laboratórios; procuraram pragas na Fruticultura; visitaram o Museu de Ciências da Terra Alexis Dorofeef e o Laboratório de Geoprocessamento (onde Clara faz estágio); e assistiram aula prática de Agroecologia e Agricultura Orgânica.

O dia foi intenso, cheio de atividades, como normalmente costuma ser. Mariana se surpreendeu com a rotina: “Foi melhor do que eu imaginava”. Sobre o que mais lhe chamou a atenção em seu dia de universitária, Mariana destaca: “Eu mais gostei da aula prática de Entomologia Agrícola. Foi bem interessante conhecer mais sobre as pragas”. A madrinha Clara se entusiasmou quando a sua afilhada disse que não tinha medo de insetos, para ela esse “já é o primeiro passo para se tornar uma agrônoma”.

Entomologia Agrícola_18 mar 2016

Feliz por ter orientado Mariana nessa experiência pela UFV, Clara lamenta apenas não ter conseguido fazer o mesmo com outros alunos: “Gostaria de ter apadrinhando mais estudantes, mas este meu período está muito corrido”.

A integrante da Rede CsF – Núcleo Viçosa, Letícia Resende, destaca: “A avaliação positiva, principalmente dos padrinhos, é muito importante, pois contamos com um número muito grande de afilhados, em torno de 350, e só é possível atender todos os afilhados com a participação dos universitários no projeto”.

Para Mariana, que teve a oportunidade de viver um pouco da rotina acadêmica na UFV, mais alunos do ensino médio deveriam passar pela experiência de ser Universitário por um dia, pois “estando diante da realidade do curso que você pretende entrar, você tem uma visão totalmente diferente do que se imagina, são pequenos detalhes vistos lá, que fazem toda diferença na nossa maneira de pensar”.

 Projeto Universitário por um dia

Saiba um pouco mais sobre o projeto, com base em informações fornecidas pelos integrantes da Rede CsF – Núcleo Viçosa: Ana Carolina Silveira Reis, Bruna Maske, Conrado Denadai, Letícia Resende e Mateus Santos.

  • O Universitário por um dia é uma iniciativa da Rede CsF – Núcleo Viçosa e da Diretoria de Relações Internacionais da UFV. A inspiração para o projeto veio do Canadá, a partir da experiência que o universitário Mateus Santos teve enquanto estudante em mobilidade acadêmica. Durante a sua estadia no país, ele teve a oportunidade de conhecer uma universidade canadense orientado por um estudante de lá.
  • Na UFV, a divulgação do Universitário por um dia é feita para os padrinhos em sala de aula, com panfletagem, e pela internet. Para os afilhados, a divulgação do projeto ocorre nas escolas públicas e particulares de Viçosa.
  • Os interessados podem se inscrever pela internet. No site  devem selecionar se é padrinho ou afilhado, preencher o formulário e aguardar o contato de um dos membros do projeto.  Mas para este período, as inscrições de afilhados foram encerradas devido ao grande número de inscritos. Só no próximo ano serão reabertas as inscrições para afilhados.
  • A Rede CsF é uma organização nacional, formada em sua maioria por estudantes que retornaram de intercâmbio pelo programa Ciências sem Fronteiras. A missão da Rede é usar as experiências de intercâmbio para melhorar o Brasil.
  • O Núcleo Viçosa integra a Rede CsF e iniciou as suas atividades em setembro de 2015, visando ajudar especialmente a comunidade carente da cidade. Hoje, o Núcleo Viçosa desenvolve dois projetos, o Universitário por um dia e o Rede Idiomas, pelo qual estudantes podem ter aulas de línguas gratuitas com ex-intercambistas. Para mais informações acesse www.redecsfvicosa.ufv.br .

RedeCsF_Núcleo Viçosa

Integrantes da Rede CsF – Núcleo Viçosa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>