Termina o V Simpósio Internacional de Entomologia e já começam expectativas para o próximo

_DSC8729

Seis dias de evento, 687 participantes inscritos, dez palestras, sete mesas redondas, 20 minicursos e um saldo final muito positivo. Assim, chegou ao fim no último sábado, dia 15, o V Simpósio Internacional de Entomologia. E como é sabido, nenhum evento acontece de uma hora para outra. É preciso muito planejamento, organização e dedicação. Por trás de um grande evento, tem sempre uma grande equipe.

O resultado do V Simpósio não poderia ser melhor. Quem garante é o coordenador geral, Vinícius Rodrigues: “Este é o maior evento organizado por alunos na UFV. Atingimos um limite máximo, só não recebemos mais inscrições porque não tínhamos espaço. O Simpósio saiu melhor do que o esperado. Tínhamos algumas expectativas com relação à aceitação por ser um evento muito grande. Mas foi bem interessante ver toda a receptividade dos simposistas”.

_DSC8180

Como um evento internacional, o idioma que prevaleceu na maioria das palestras e mesas redondas do Simpósio foi o inglês. O doutorando em Ecologia pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), Bruno Corrêa Barbosa, esteve na UFV pela segunda vez para um Simpósio de Entomologia e destaca: “Como era esperado, o evento cresceu, superou o tamanho do anterior, se fortaleceu e manteve a qualidade. A mesa redonda de entomologia forense foi bem interessante para quem não é da área e a parte de parasitas e evolução de eussocialidade, que é a minha área de pesquisa, também foi muito interessante”. Bruno já faz planos para retornar à UFV em 2017, e deixa a sua sugestão para a próxima edição: “Já que o evento é internacional e como a maioria do público é estudante de graduação, talvez fosse interessante disponibilizar alguns pontos de tradução para facilitar que os estudantes acompanhem as discussões”.

Dos 687 participantes, 511 eram estudantes de graduação, 127 pós-graduandos, 44 profissionais e cinco estudantes do Colégio de Aplicação da UFV (Coluni). De acordo com o coordenador geral, a organização optou por não fazer tradução simultânea porque a “língua da ciência é o inglês. Os grandes pesquisadores falam inglês, a cobrança por publicação é na língua inglesa. E se você quer fazer mestrado ou doutorado você tem que saber inglês. Ainda mais no nosso Programa, onde a cobrança é muito alta. Somos conceito 7. Existe toda uma filosofia para que o aluno saiba inglês. Esperamos que o Simpósio sirva como estímulo aos estudantes de graduação, pois eles vão encontrar esse obstáculo na vida acadêmica, então é bom que eles vivam isso agora. Não tem como fugir do inglês para quem quer fazer ciência” – pondera Vinícius.

Ciência acessível a todos

_DSC8639

O coordenador destaca que “o grande objetivo do V Simpósio foi fazer ciência de qualidade acessível a todas as pessoas. Tanto é que o valor das inscrições foi muito baixo se comparado a outros eventos. A graduação, por exemplo, pagou apenas 50 reais. Não temos nenhum fim lucrativo e só conseguimos manter os valores baixos porque contamos com o apoio de agências financiadoras como Fapemig, Capes e CNPq, que contribuíram muito para esse evento”.

Vinícius avalia o V Simpósio com a visão de quem já participou das cinco edições. Nas duas primeiras, quando ainda estudava em Cataguases (MG), ele foi participante do Simpósio. Nas edições seguintes, já cursando a pós-graduação em Entomologia na UFV, Vinícius participou da organização dos simpósios realizados em 2011, 2013 e 2015.  Ele que acompanhou todo o crescimento do evento, acredita que sempre dá para melhorar, mas reconhece também que “a organização desta última edição foi muito boa, dado o tamanho do evento e por ser organizado por alunos da pós-graduação”.

Trabalho gratificante

Para que o V Simpósio acontecesse, 30 estudantes conciliaram as atividades do mestrado e do doutorado com a organização do evento, que começou há um ano. Nesse intervalo, alguns saíram para fazer doutorado sanduíche e não puderam ver de perto o resultado do trabalho da equipe, que também contou com a ajuda dos professores.

Mesmo com o encerramento do Simpósio no último final de semana, a comissão organizadora ainda tem trabalho pela frente. “Agora vem o próximo passo que é a prestação de contas. Temos aí um mês de trabalho ou mais. Mas é um trabalho muito gratificante, tanto é que esta é a minha terceira organização” – sorrindo, comenta Vinícius.

_DSC8693

Como bem destacou o professor Eraldo Lima aos integrantes da comissão organizadora durante a sessão de encerramento do Simpósio: “vocês agarraram essa causa, decidiram, atuaram, movimentaram, sacrificaram tempo de curso, mas foram fantásticos nessa empreitada, de forma profissional. Vocês estão preparados a organizar grandes eventos, esse aprendizado é importante para a vida de vocês”.

Aprendizado para quem organizou o evento e para quem dele participou. Foram dias intensos de discussões promovidas por palestrantes internacionais e de universidades brasileiras. O V Simpósio só alcançou a magnitude que teve pela presença massiva dos participantes, que representou o Brasil de norte a sul, e que também vieram de outros países, promovendo uma grande troca científica e cultural. Também citando o discurso de encerramento do professor Eraldo, “aguardamos vocês no nosso próximo simpósio ou no nosso programa de pós-graduação”. Até breve!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>