Pesquisadores do USDA participam de defesa de tese na UFV por videoconferência

Defesa tese Edmar

Dois pesquisadores do USDA (United States Department of Agriculture), Dra. Elaine A. Backus e Dr. Felix A. Cervantes, participaram da banca de defesa de tese de Edmar Tuelher, no dia 8 de fevereiro. A defesa foi realizada na CEAD (Coordenadoria de Educação Aberta e a Distância), por meio de videoconferência. Além dos dois pesquisadores do USDA, outro membro da banca, o professor Raul Narciso Guedes, também está nos Estados Unidos. A banca de defesa da tese “Susceptibility to chlorantraniliprole, competition abilities and stylet probing behavior of heteropteran pests” também contou com a participação dos professores Eugênio Eduardo de Oliveira (presidente/orientador) e Marcelo Coutinho Picanço.

Foi a primeira vez que os pesquisadores americanos participaram de uma banca de defesa de tese brasileira. Ambos demonstraram satisfação com a experiência e se colocaram à disposição para repetir a experiência em outras ocasiões. Dra. Backus conta que já recebeu outro estudante brasileiro em seu laboratório para doutorado sanduíche, mas não chegou a participar da sua banca de defesa de tese. Edmar foi o primeiro aluno brasileiro, que além de ser orientado por ela no San Joaquin Valley Agricultural Sciences Center, também contou com a participação da pesquisadora em sua banca. Para a Dra. Backus, foi uma experiência maravilhosa. Ela ainda destacou o entusiasmo de Edmar durante a sua experiência de imersão vivendo na Califórnia.

De acordo com Dr. Cervantes, Edmar fez um excelente seminário de defesa e respondeu com precisão as perguntas feitas durante o exame oral em inglês sobre o seu trabalho de investigação relacionado ao comportamento alimentar de insetos e danos às plantas.

Edmar TuelherEdmar explica que sua tese é constituída de três capítulos, “buscando auxiliar no entendimento da mudança de status ou da importância de algumas espécies de percevejos fitófagos da cultura da soja. Dentre as hipóteses, foram testadas: a resposta do percevejo marrom da soja (Euschistus heros) após exposição subletal ao inseticida clorantraniliprole e os possíveis efeitos sobre o fitness reprodutivo; e a influência da competição inter e intraespecífica sobre a população de dois percevejos fitófagos da cultura da soja – o percevejo marrom, Euschistus heros e o percevejo verde pequeno, Piezodorus guildinii. Adicionalmente, foi utilizada a técnica de Eletropenetrografia (EPG) para caracterização do comportamento alimentar de um percevejo fitófago (Lygus lineolaris) e a evolução das injúrias causadas pela alimentação deste inseto em folhas de algodoeiro”.

Os estudos sobre EPG foram realizados durante período de doutorado sanduíche no USDA. Edmar passou onze meses nos Estados Unidos, de onde retornou no dia 22 de novembro de 2016. No USDA, ele foi orientado pela Dra. Backus, que trabalha com EPG há mais de 20 anos. Edmar destaca que “pelo fato do EPG permitir o estudo do comportamento alimentar de percevejos fitófagos, que são importantes em culturas agrícolas brasileiras, esta técnica será uma ferramenta adicional a ser utilizada em nossos trabalhos no Brasil”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>