Perfil: José Eduardo Serrão

José Eduardo Serrão

Com mais de 300 trabalhos publicados ao longo dos 17 anos de carreira, o professor do Departamento de Biologia Geral, José Eduardo Serrão, recebeu da UFV a Medalha de Ouro Peter H. Rolfs do Mérito em Pesquisa. O pesquisador garante que o reconhecimento é fruto de um trabalho coletivo: “Sozinho eu não conseguiria fazer tudo isso. O esforço existe, mas há uma rede de colaboradores por trás. Pesquisadores da UFV e de outras instituições nacionais e internacionais, estudantes de iniciação científica e pós-graduação contribuem muito”.

Entre os programas de pós-graduação em  Entomologia e Biologia Celular e Estrutural da UFV, o professor Serrão já contribuiu para a formação de 16 doutores, 21 mestres, oito pós-docs. e 32 estudantes de iniciação científica. Para ele, sem dúvida alguma, os seus orientandos são a principal razão para todo o esforço empreendido. “Quando orienta, você costuma ter muita cobrança, você tem que ser a fonte de inspiração e de relacionamento. Os alunos são o fim. Na verdade, o mais gratificante é formar recursos humanos” – afirma.

Formado em Ciências Biológicas, com mestrado e doutorado em Zoologia, o professor Serrão ingressou na UFV como docente em 1997. Um ano depois ele já era orientador no Programa de Pós-Graduação em Entomologia. Ele conta que por ser bastante ampla, a formação em Zoologia lhe permitiu trabalhar com a morfologia de insetos em geral, associada à taxonomia, sistemática, evolução, comportamento e fisiologia. “Desde o início, comecei a colaborar com muitos orientadores, por isso que a produção científica cresceu bastante” – conta sorrindo.

Com uma média de 20 artigos publicados por ano, o professor Serrão revela que nunca teve uma meta de publicações e que a sua produção científica foi crescendo naturalmente. “Na verdade, um artigo científico publicado é um indicador do que foi produzido com tudo aquilo que foi investido na sua pesquisa. É uma forma de divulgação. Se você não publicar ninguém vai saber. Então, qual seria  a sua contribuição para a ciência?” – indaga.

Entre os trabalhos, nem venha lhe perguntar qual é o mais importante, porque ele já adianta: “Não tem trabalho mais importante, todos são. E começa a ser importante quando começa a ser lido e citado”. O professor Serrão encara a necessidade de publicar como algo bem simples e conta que antes mesmo de ter a exigência por parte das agências financiadoras, publicar já era um exercício por ele praticado: “Tive muita influência da minha orientadora durante o doutorado, na USP. Naquela época, em 1995, os pesquisadores brasileiros não tinham essa necessidade de publicação que se tem hoje. Eles não tinham o hábito de publicar. Você tinha pesquisadores muito bons e a produção era relativamente baixa. Mas a minha orientadora já era muito produtiva. Então, isso acabou passando para a gente, ela sempre incentivou os orientados a publicarem”.

O pesquisador defende que pesquisa e ensino estão diretamente associados: “Para mim, publicar faz parte do ensino. Quando eu converso com os meus orientados, de certa forma estou ensinando, tentando estimulá-los a buscar  conhecimento. É uma forma de me manter atualizado também para atuar em sala de aula. E hoje, com a internet e a velocidade da informação, isso é uma coisa brutal, fica até difícil às vezes, acompanhar o avanço do conhecimento”.

Com vários anos ainda pela frente para continuar se dedicando à pesquisa e ao ensino, o professor Serrão conta que achou “estranho” ser homenageado pela UFV em pleno auge da sua carreira. Ele não imaginava receber uma homenagem por agora, talvez quando fosse se aposentar. Mas o recebimento da medalha do mérito em pesquisa foi encarado como um incentivo: “É gostoso, um estímulo para continuar no caminho certo” – resume.

Equipe Laboratório de Morfologia Interna de Insetos

3 Comments on “Perfil: José Eduardo Serrão

  1. Parabéns, professor! Por ser uma excelente pessoa, um excelente pesquisador e um excelente docente! Reconhecimento muito merecido!

  2. Parabéns, prezado Professor Serrão!
    A homenagem conferida pela renomada UFV é o reconhecimento do que você representa para a Ciência: professor, pesquisador e coordenador de programa de pós-graduação competente, dedicado e sempre disponível para orientar e ajudar.
    Um grande abraço.
    Luiz Fernando Gomes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>