Dia de Campo em Ervália proporciona troca de experiências entre alunos e agricultores

Dia de Campo Ervalia

No dia 2 de julho, alunos da disciplina ENT 390 – Receituário Agronômico e Deontologia realizaram um dia de campo no Sítio São Francisco, situado na zona rural de Ervália (MG). Muito além de cumprir as exigências da disciplina, a realização do Dia de Campo Saberes da Terra proporcionou aos estudantes, que estão finalizando a graduação, contato direto com agricultores e com a realidade profissional que eles poderão em breve vivenciar.

O evento foi organizado por 15 estudantes. A estudante do 9º período de Agronomia, Gabriella Cristina Botelho Mageste, integrou o grupo. Prestes a se formar, ela acredita que ter participado da realização desse dia de campo foi uma experiência enriquecedora. “Após quatro anos e meio de ensinamentos em sala e campos de aulas práticas, foi o momento de interagir com o agricultor, o principal responsável por produzir o que tanto estudamos! Foi o momento de trocar experiências, ouvir melhor o lado de quem está constantemente no campo, e poder passar para eles, da forma correta, um pouco de tudo o que aprendi no meu curso” – avalia.

13603674_167272300353642_7929350814384527692_oO Dia de Campo Saberes da Terra reuniu mais de 80 participantes na propriedade da Dona Neuza, que fica na comunidade Ventania, em Ervália. A maioria dos presentes era agricultor familiar, cuja cultura principal é o café, e possui também culturas intercaladas. De acordo com Gabriella, “as estações do evento foram muito dinâmicas, e a participação do público foi ativa e muito gratificante. Apesar de abordarmos temas que muitos deles já conheciam, a maneira como dinamizamos os assuntos fez com que todos se interessassem e participassem, com perguntas, opiniões e relatos de experiências vividas”.

Foram abordados os seguintes temas: Manejo Fitossanitário do cafeeiro; Certificação SAT (Sem Agrotóxico), práticas e produtos alternativos à Agricultura Convencional, Agricultura Familiar e Administração Rural. Além de participarem do planejamento e execução do Dia de Campo, todos os alunos da ENT 390 também foram palestrantes do evento, que ainda contou com a participação de um convidado do Programa de Pós-graduação em Economia Aplicada, que fez parte da roda de conversa sobre Administração Rural.

Dia de Campo Ervalia_5Gabriella conta que o planejamento do Dia de Campo teve início no mês de maio, quando os alunos de dividiram em equipes para facilitar a organização do evento. “Foram três idas a Ervália fora dos horários de aula, a fim de firmar patrocínios e parcerias com empresas privadas e o poder público municipal. Conseguimos patrocínio financeiro com uma empresa de georreferenciamento, brindes com o comércio da cidade e apoio no credenciamento no dia do evento da empresa júnior de Agronomia – AgroPlan-UFV. E a prefeitura de Ervália custeou a preparação de caldos servidos no final do Dia de Campo” – descreve.

Para divulgar o evento, os estudantes utilizaram a rádio local com o apoio da Secretaria Municipal de Agricultura, enviaram e-mail a órgãos de apoio e convidados, e deixaram convites impressos no escritório local da Emater e com os agricultores atendidos. Para Gabriella, a maior dificuldade na realização do Dia de Campo foi o deslocamento até Ervália: “Como tivemos um número reduzido de viagens, em razão de feriados e chuvas fortes nos dias previstos, não pudemos fazer uma divulgação mais ativa como queríamos. Além disso, a distância e a falta de recursos dificultam para irmos à cidade do evento com a frequência que gostaríamos”.

IMG-20160703-WA0057  Receituário Agronômico e Deontologia

O Dia de Campo Saberes da Terra integrou as atividades da disciplina ENT 390 – Receituário Agronômico e Deontologia, optativa aos alunos dos cursos de Agronomia e Engenharia Florestal que já cursaram mais de 2500 horas de disciplinas. Ofertada no primeiro semestre de cada ano, a disciplina é coordenada pelo professor Angelo Pallinni, que neste ano está nos Estados Unidos. Com isso, a coordenação ficou a cargo do professor Eugenio Eduardo de Oliveira.

Segundo Gabriella, que em breve estará no mercado de trabalho, “a importância de cursar ENT 390 está em aprender uma realidade que não é ensinada por fotos, slides ou aulas no campo experimental da Universidade. É chegada a hora do aluno se portar como profissional, assumir a responsabilidade de realizar um projeto para melhorar a vida de agricultores e dividir com eles seus conhecimentos, além de levar para si muito do que o homem do campo tem a ensinar para quem está prestes a ser um engenheiro agrônomo”.

 Veja mais fotos do Dia de Campo Saberes da Terra :

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>