Crianças de três e quatro anos veem os insetos na perspectiva de quem se dedica a estudá-los

1

Olhos e ouvidos atentos para não perder nenhum detalhe. Afinal, os insetos são encantadores até para quem se dedica a estudá-los todos os dias, durante anos, imagine só para quem entra em contato com eles pela primeira vez! No dia 11 de julho, um grupo de 25 alunos do Colégio Passo a Passo, de três e quatro anos de idade, teve a oportunidade de ver os insetos na perspectiva de quem se dedica a estudá-los.

2Em visita ao Departamento de Entomologia, os pequeninos exploraram uma exposição de caixas entomológicas temáticas, que fazem parte da avaliação dos estudantes que cursam a disciplina de identificação de insetos. Também viram insetos aquáticos, como baratas d’água, besouros e ninfas de libélulas. Além disso, com o auxílio de insetos de pelúcia, membros do PPG em Entomologia explicaram aos pequenos, o que é um inseto e quais são as suas características. E como será que eles reagiram a tudo isso? “A reação deles foi de admiração, empolgação e curiosidade ao longo de toda a visitação. Eles ficaram admirados com todas as caixas, foram 10 ao todo, mas acho que a dos besouros foi uma das que mais os impressionou.  O aquário também foi incrível.  Ver os insetos vivos, e dentro da água, foi sem dúvida uma experiência inédita para eles” – destaca o professor Frederico Falcão Salles, responsável por recepcionar os pequenos visitantes.

Curador do Museu de Entomologia da UFV desde a aposentadoria do professor Paulo Sérgio Fiuza, em 2018, o professor Frederico avalia que a promoção de visitas como essa é uma das atividades mais importantes que deve ser desempenhada por um museu. “É uma experiência única para as crianças, que claramente desperta ainda mais a curiosidade. No nosso caso, ajuda a desmitificar os insetos, a chamar a atenção para a importância deles e, ainda, promove um contato saudável com o meio científico, que é ótimo para elas e também para nós pesquisadores”.

Mesmo desejando que essas visitas se tornem cada vez mais frequentes, o professor Frederico esclarece que “apesar do nome, Museu de Entomologia, somos de fato uma coleção científica e não possuímos um espaço exclusivo para visitações”.  Mas dentro de suas possibilidades, o Museu vem desenvolvendo ações para que o seu acervo seja explorado por mais pessoas: “Em parceria com o Departamento de Entomologia, estamos exibindo caixas entomológicas no hall de entrada do prédio, espaço que se mostrou bastante adequado para o número de crianças que recebemos desta vez.  Além da exposição com as caixas temáticas que permanecerá no hall, em breve, vamos começar a elaborar e promover mais atividades no museu.  Parte destas atividades estará atrelada ao projeto de doutorado de uma aluna que ingressará no PPG em Entomologia neste segundo semestre e que trabalhará, justamente, visando integrar entomologia e educação”.

Estruturado na década de 1970, por iniciativa do professor Paulo Sergio Fiuza Ferreira, o Museu de Entomologia guarda uma coleção científica com mais de 100 mil exemplares de diferentes ordens de insetos. Para quem, assim como os alunos do Colégio Passo a Passo, deseja conhecer essa coleção científica, basta entrar em contato diretamente com o professor Frederico, pelo telefone 3612-5303 ou pelo e-mail frederico.salles@ufv.br.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>